Pesquisando entre Membros e Congregados da igreja, neste mês chegamos a seu nome, entre alguns outros, como DIGNOS PROFISSIONAIS que têm sido exemplarmente responsáveis com o serviço que prestam à população. Parabéns. Leia algumas sugestões que lhe damos agora.


Do seu e de outros nomes, é que chegaremos aos INFLUENTES em nossa cidade, para este ano.
.
.
.
.
.

Se seus colaboradores não gostam de você


Você é uma boa líder? E se seus colaboradores não gostassem de você?


Fabiane Oliveira*


A liderança das mulheres ainda é algo novo até para elas mesmas. Por muito tempo, acostumadas a ver os homens ocuparem os cargos altos das empresas e dominarem a sociedade empresarial, as mulheres ainda podem encontrar uma certa dificuldade em conquistar a confiança de seus subordinados. Hoje em dia, tão qualificadas e capacitadas quantos os homens, as profissionais vem cada vez mais se apoderando dos cargos altos das empresas. Mas o que fazer quando os subalternos – principalmente do sexo masculino – torcem o nariz para sua liderança?

Essa é uma realidade de quase 80% dos empreendedores – não somente mulheres – com quem ela já lidou. Ainda há um corporativismo masculino predominante. Muitas vezes, não gostam por dor de cotovelo, mas pode ser que a líder esteja fazendo algo errado também. Ainda é muito novo para, nós mulheres, liderarmos. Então, é normal que algumas coisas não encaixem tão bem.

Nem tudo está perdido quando há discordâncias constantes ou desavenças no ambiente de trabalho. Veja cinco dicas para lidar com essa situação:

1. Identificar quem pensa dessa forma. Utilize questionários, chegue mais próximo de seus funcionários, tenha uma conversa franca. De maneira indireta, eles dirão o que os incomoda, e você saberá o que eles realmente acham.

2. Aceitar a situação. Negação é muito comum. Temos o hábito de pensar que a culpa é deles, mas as culpadas, muitas vezes, somos nós mesmas. Portanto, aceite de cabeça erguida que há um problema. É o primeiro passo para tentar corrigir.

3. Colocar os funcionários no jogo. Para lidar com a situação, peça que eles a ajudem. Eles ficarão muito felizes em ver que você deseja mudar o cenário, e prontamente darão instruções e conselhos.

4. Fazer mudanças rápidas. Alguns problemas serão bem difíceis de serem alterados. No entanto, certamente existem algumas medidas que podem ser tomadas em um curto espaço de tempo. Por exemplo, um café da manhã semanal com a equipe pode mudar os ares do local!.

5. Voltar ao passo 1. Por fim, depois de um tempo após a execução das mudanças, volte a identificar quem ainda está insatisfeito, e recomece o ciclo.

Eu, que ajudo muitos líderes diariamente a terem desempenhos excelentes frente às suas equipes, utilizo esses 5 passos como parte de meu programa de coaching, e posso afirmar que funcionam de verdade. Sempre haverá desvios no comportamento, mesmo se você desejar mudar e se tornar um líder servidor. Ninguém é perfeito. O que precisa acontecer é você ter a vontade de mudar, todos os dias!.

*Fabiane Oliveira-www.fabianeoliveira.com.br – é Leader coach e analista comportamental. Contatos pelo Celular (21)99669-1914; skype:artedocoaching. Facebook: Http://www.facebook.com/coachfabiane


http://www.dicasprofissionais.com.br/voce-e-uma-boa-lider-e-se-seus-colaboradores-nao-gostassem-de-voce/